Onde estão meus livros?

Esse post é pra falar do restante das leituras que fiz depois de ter parado de fazer vídeos por um tempo. Comentarei em algum vídeo futuro? Talvez, mas como é incerto, achei que seria interessante falar em post do que achei das poucas leituras que fiz desde então.

Não há muito tempo, respondi a TAG dos 50%, já tendo uma boa ideia de como foram minhas leituras, e vocês podem acompanhar na aba leituras 2016 aqui no topo também, porém comentar mais informalmente é um modo de se conversar até mesmo sobre futuras leituras.

So let's go! ;)

Music to monday #18

Estou me intitulando The indie-folk girl por aí porque simplesmente me deu uma vontade imensa de só ouvir música indie. Não só indie-folk, indie-rock/pop também, porém gosto muito do estilo mais acústico e "faço-música-só-com-violão" que o folk tem, então é um dos meus estilos preferidos. 

E vocês se perguntam "Tá, mas e daí?", e daí que eu "descobri" alguns artistas indies-folks (e rocks e pops também) e acho que vou passar boa parte desse ano só ouvindo isso (ok que eu tava ouvindo Pearl Jam aí no meio, mas de resto era isso mesmo). As aspas são por conta de eu já conhecer os artistas, mas nunca ter parado para ouvir com atenção. Pois agora o fiz e estou nas nuvens. 

Uma desses artistas é a lindinha da Feist e seu indie-pop-meio folk delicinha. Estou bem viciadinha na música dela e passarei ouvindo, como disse, nos próximos meses. Escolhi a 1234 porque eu já tinha ouvido e gostado. O video clip é bem legal também. ;)
   

Oh, you're changing your heart
Oh, you know who you are
Oh, you're changing your heart
Oh, you know who you are
Oh, who you are




Bons Sonhos

TAG dos 50%

Estou há dias tentando escrever algo para o blog e parece que a disposição não deixa. Aí quando eu estou meio ~bloqueada~ nesse sentido penso que uma TAG sempre ajuda a motivar. 
Quanto ao canal, logo vocês verão minha carinha na tela de novo, podem aguardar. ;)
Mas enquanto isso não acontece, decidi que responderia a TAG dos 50% no blog mesmo. Assim eu falo um pouco mais de livros e, como disse, quem sabe me desbloqueie para fazer mais posts, incluindo sobre livros, por aqui.
Ah, a TAG foi criada pelo canal Geek Freak.

Err..., eu li apenas quatro livros esse ano. É eu sei, tá difícil o negócio, mas espero voltar a ler mais agora no segundo semestre. Embora eu tenha lido quase nada, acho que consigo responder as perguntas da TAG se eu puxar os quadrinhos juntos. Pode, né? Pode, pois quadrinho é leitura também, oras! 
Vamos lá, então.

Desafio: meus filmes da Netflix

Vamos direto ao assunto: vou fazer uma maratona - ou pode chamar de desafio mesmo como no título dããã - de filmes da Netflix o mês inteiro de Junho. Irei assistir filmes todos os dias desse mês, então serão 30 filmes no mês inteiro! Mas espera aí que vou explicar como vai acontecer, o porquê e como eu lido com essa coisa de assistir filmes. Vem!

A virada da (minha) década

A vida. Ela é uma montanha-russa de acontecimentos, mas às vezes ela dá um jeito de ser só uma roda-gigante, com pequenas voltas, nada muito bruscas e você acaba se acomodando por conta disso.
Mas há momentos em que ela vira (ou volta) novamente uma montanha-russa e te pega de surpresa.

Estou me mudando. Mudando mesmo, daquelas mudanças grandes que além de físicas são mudanças de rotina; mudanças por dentro também. Pois mudar-se de lugar nos proporciona experiências, essas experiências mudam nossa visão das coisas e já não somos mais os mesmos desde então.

Vou para o Chile (marido recebeu proposta de trabalho, então estamos indo), de mala e cuia (e livros) e não sei bem o que esperar. Minhas expectativas estão altas sobre várias coisas, mas sei que tenho que manter meus pés no chão também, nunca sabemos quando algo pode terminar/ter um fim. Estou bem nervosa com várias coisas também. Eu tenho que aprender espanhol. Entendo um pouco, leio um pouco, mas não domino, então preciso aprender o básico (tá fácil! ou não).

fonte: frases do bem